Concursos federais: Meio Ambiente e INSS são destaque em fala de Lula

Em celebração aos 100 dias de governo, presidente Lula destaca necessidade de contratações de servidores no Meio Ambiente e INSS. Confira!

Publicado em:10/04/2023 às 13:53
Atualizado em:10/04/2023 às 13:53

Nesta segunda-feira, 10 de abril, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva completa 100 dias. Para marcar a data, o presidente reuniu ministros no Palácio do Planalto para falar sobre as ações realizadas e as medidas que serão tomadas nos próximos meses. 

+Ministra fecha autorizações de concursos federais com Lula

Em sua fala, Lula citou a necessidade de contratação de servidores nas áreas do Meio Ambiente e da Previdência Social. Ainda mencionou o programa Mais Médicos e a retirada de empresas públicas para privatização, como os Correios. 

O presidente, porém, não anunciou as autorizações de concursos federais, como o esperado. Tais avais devem ser confirmados pela ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, até o final do dia. 

Até o momento, apenas o Ministério da Ciência e Tecnologia em Inovação (MTCI) recebeu autorização formal para preenchimento de 814 vagas.

Lula em discurso que marca os 100 primeiros dias do governo
Lula destaca ações dos primeiros 100 dias de governo (Foto: Joédson Alves/Agência Brasil)

Direcionando o discurso à Marina Silva, ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima do Brasil, Lula destacou que os desafios são múltiplos, inclusive a contratação de servidores por concurso público. 

"A Marina Silva está em uma fase de montar o que foi desmontado. Desde contratar gente até equipamento para que possamos voltar a ter um padrão de fiscalização que tínhamos há dez anos", frisou Lula. 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por sua vez, solicita autorização para concurso com 2.408 vagas. O pedido é para ingresso em cargos de nível superior, sendo 1.503 de analista ambiental e 905 de analista administrativo. 

Em paralelo, ainda tramita a solicitação para nomeação de todos os aprovados no cadastro de reserva do concurso Ibama de 2021. Isso significaria um aval para provimento de 257 vagas do cadastro de reserva. 

Lula menciona desejo de zerar a fila do INSS

O presidente Lula também ressaltou a intenção de resolver as longas filas de espera para concessão de benefícios pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 

De acordo com o chefe do Executivo, em suas gestões anteriores, foi capaz de reduzir o tempo para os benefícios. O objetivo de Lula é que isso também seja alcançado em seu governo até 2026. 

"Eu vejo na imprensa notícias sobre a fila da Previdência Social. Eu queria te dizer (para o ministro Carlos Lupi) que um dia nós acabamos com a fila, um dia o trabalhador brasileiro não precisava apresentar documento para requerer a aposentadoria, era a Previdência que mandava um documento dizendo que a pessoa já tinha completado o tempo para aposentadoria. Já vivemos em uma época que a perícia médica demorava nove  meses para ser marcada e nós reduzimos para a mais demorada ser de cinco dias. Já fomos capazes de fazer isso e vamos voltar a fazer isso", frisou Lula. 

Para reduzir as filas a contratação de servidores é fundamental. O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, já afirmou, em entrevista à GloboNews, no dia 2 de março, que irá convocar, até o fim do ano, mais 2.250 aprovados no recente concurso INSS para técnicos.

Além disso, ele revelou que um novo edital está previsto para a Perícia Médica.

"Hoje mesmo (2), nós temos mil servidores chamados, que estão sendo treinados. Até o final do ano, eu pretendo chamar mais 2.250. Além disso, nós também vamos fazer concurso para a Perícia Médica", disse o ministro.

Lula ainda destacou a retirada dos Correios do Programa Nacional de Desestatização (PND), além de outras seis empresas, como a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev). 

Na Saúde, a retomada do programa Mais Médicos, rebatizado de Mais Médicos para o Brasil, foi destaca com a abertura de 15 mil vagas no país, sobretudo em áreas de extrema pobreza. 

Novo concurso MCTI é autorizado com 814 vagas

O Ministério da Ciência e Tecnologia em Inovação (MTCI) recebeu autorização nesta segunda-feira, 10, para realizar um novo concurso público. O aval é para preenchimento de 814 vagas de analista, tecnologista e pesquisador. Os cargos exigem o nível superior.

Confira a distribuição das vagas e salários do próximo concurso MTCI:

  • Analista em Ciência e Tecnologia: 296 vagas e R$13.718,81;
  • Pesquisador: 253 vagas e R$16.798,48;
  • Tecnologista: 265 vagas e R$13.718,81.

O órgão tem até seis meses para divulgar o edital, ou seja, até 10 de outubro. Além disso, a autorização do concurso define o prazo de dois meses entre a divulgação do edital e a aplicação das provas.

A ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, anunciou que outros concursos federais poderão ser anunciados ainda nesta segunda, 10 de abril. Folha Dirigida está acompanhando o noticiário e tratá atualizações assim que as novas informações forem divulgadas.