Concurso Funai: 17 bancas receberam projeto básico do edital

Com 502 vagas autorizadas, concurso Funai está no processo de escolha da banca, e, segundo informações, 17 receberam projeto básico do edital.

Concursos Previstos
Autor:Juliana Goes
Publicado em:24/07/2023 às 12:09
Atualizado em:31/07/2023 às 04:30

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas já recebe propostas de bancas organizadoras para o seu próximo concurso Funai. Conforme informações obtidas por Folha Dirigida por Qconcursos, pelo menos 17 bancas foram convidadas, sendo elas:

  • Instituto Avalia;
  • Cebraspe;
  • Fundação Cesgranrio;
  • Fundação Carlos Chagas (FCC);
  • Fundação Getulio Vargas (FGV);
  • Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades);
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC);
  • Instituto de Desenvolvimento e Capacitação (IDCAP);
  • Consulplan;
  • Fepese;
  • Quadrix;
  • Legalle;
  • Fundação Vunesp;
  • Fundação La Salle;
  • Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan);
  • Fundatec; e
  • Instituto AOCP.

Somente uma banca será contratada para o concurso Funai. A organizadora será responsável por receber as inscrições e aplicar as provas da seleção.


A Funai recebeu aval para realizar o novo concurso no dia 5 de maio. De acordo com a portaria autorizativa, a Fundação tem 180 dias, a partir do aval, para publicar o edital.


Desta forma, o edital deverá ser publicado até o dia 29 de outubro. Já as provas deverão ser aplicadas dois meses após a publicação, ou seja, até dezembro deste ano.


Quer se preparar para concursos? A Orange Week do Qconcursos está com descontos imbatíveis. Clique aqui e confira!

Funai tem autorização para realizar novo concurso público

(Foto: Divulgação)


Prepare-se para concursos! Confira as próximas seleções previstas nas regiões:

Projeto básico revela detalhes do concurso Funai

Folha Dirigida por Qconcursos teve acesso ao projeto básico do edital do concurso Funai, que revela detalhes como vagas, cadastro de reserva e estrutura de provas.


Ao todo, o concurso terá 502 vagas imediatas, sendo 152 para o nível médio e 350 para o nível superior, sendo elas:

  • nível médio: agente em indigenismo (152 vagas e remuneração prevista de R$5.349,07); e
  • nível superior: administrador (26), antropólogo (19), arquiteto (uma), arquivista (uma), assistente social (21), bibliotecário (seis), contador (12), economista (24), engenheiro (20), engenheiro agrônomo (31), engenheiro florestal (duas), estatístico (uma), geógrafo (quatro), indigenista especializado (152), psicólogo (seis), sociólogo (12), técnico em assuntos educacionais (duas) e técnico em comunicação social (dez).

A remuneração prevista para o nível superior é de R$6.420,87.


O projeto básico informa que será formado ainda um cadastro de reserva para a Fundação Nacional dos Povos Indígenas.


Para cargos de nível superior, serão 524 vagas no cadastro de reserva, com a seguinte distribuição:

  • administrador (34), antropólogo (35), arquiteto (quatro), arquivista (quatro), assistente social (36), bibliotecário (19), contador (30), economista (34), engenheiro (36), engenheiro agrônomo (31), engenheiro florestal (sete), estatístico (quatro), geógrafo (14), indigenista especializado (152), psicólogo (19), sociólogo (30), técnico em assuntos educacionais (sete) e técnico em comunicação social (28).

O documento, porém, não informa quantas vagas serão destinadas aos cargos de nível médio, no cadastro de reserva.

Concurso Funai terá provas objetivas e discursivas

Segundo o projeto básico, o concurso Funai terá provas objetivas para todos os cargos. Apenas os candidatos de nível superior realizarão exames discursivos.


As provas ocorrerão nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal.


Outras cidades de aplicação serão: Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas; Imperatriz, no Maranhão; Dourados, em Mato Grosso do Sul; Sinop, em Mato Grosso; Altamira e Santarém, no Pará; Vilhena, em Rondônia.


Para os cargos de nível médio, a prova objetiva será composta de 60 a 80 questões de múltipla escolha ou de 120 a 140 questões se no modelo certo ou errado.


Já para os cargos de nível superior, a prova objetiva terá de 60 a 80 questões de múltipla escolha ou 110 a 140 no modelo certo ou errado.


A prova discursiva para nível superior terá perguntas de Conhecimentos Específicos do bloco programático. 


É possível que o exame tenha questões discursivas, estudo de caso, questão problema ou dissertação. O modelo será definido com a banca organizadora a ser contratada.


O número de provas discursivas a serem corrigidas será três vezes o número do cadastro de reserva para cada cargo.

  • Prepare-se para o concurso Funai, com provas anteriores. Confira aqui!

Último concurso Funai ocorreu em 2016

O último concurso Funai teve edital publicado em 2016. A oferta inicial foi de 220 vagas, mas segundo informações do órgão, foram convocados todos os aprovados e mais 50% dos classificados excedentes.


As chances foram todas para o nível superior, nos cargos de contador, engenheiro agrônomo, engenheiro (agrimensor e civil) e indigenista especializado. 


Os candidatos foram submetidos a provas objetiva e discursiva. As disciplinas cobradas abrangiam Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos.


A parte específica variava de acordo com a vaga concorrida. Já os Conhecimentos Gerais englobavam:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico e Quantitativo;
  • Direito Constitucional e Administrativo;
  • Legislação Indigenista;
  • Informática Básica; e
  • Administração Pública.

Quer ficar por dentro das notícias sobre concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram! 

Logo Qconcursos
Conteúdo Qconcursos
InstitutoFundação Nacional dos Povos Indígenas
AO VIVOVer todas
Imagem do vídeo principal

Escrevente TJ-SP - Aula de Língua Portuguesa: Morfologia - Verbos

Equipe Qconcursos