Concurso PC RJ: em menos de um mês, governo troca secretário

Governador troca secretário de Polícia Civil do Rio de Janeiro 22 dias após a última nomeação para o cargo. Veja quem assume o posto!

Concursos Previstos
Autor:Bruna Somma
Publicado em:19/10/2023 às 15:50
Atualizado em:19/10/2023 às 17:06

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, nomeou o delegado Marcus Vinícius Amim Fernandes como novo secretário de Polícia Civil. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 19. 


Ele ocupa o lugar do delegado José Renato Torres do Nascimento, que tinha sido nomeado como secretário há somente 22 dias


Em sua cerimônia de posse, José Renato falou sobre o fortalecimento da força de trabalho e prometeu a realização de novos concursos PC RJ


A mudança no comando da Polícia Civil do Rio de Janeiro foi possível graças a uma manobra política. Na quarta, 18, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou o projeto que alterou o artigo 16 da Lei Complementar 204, a Lei Orgânica da Polícia Civil. 


A alteração, proposta pelo Governo do Estado na véspera, possibilita que delegados com menos de 15 anos no exercício da função assumam o comando da Secretaria de Polícia Civil.


Ainda segundo o texto, podem assumir a instituição aqueles que tenham 15 anos de carreira (em qualquer função), desde que cheguem ao posto de delegado.


Com a nova regra, o delegado Marcus Vinícius Amim, que atua na função há 12 anos, mas já está na instituição desde 2002, pôde ser nomeado. 


Apenas oito deputados estaduais votaram contra a proposta: a bancada do Psol e os deputados Luiz Paulo Correa da Rocha (PSDB), Martha Rocha (PTB), Elika Takimoto (PT) e Carlos Augusto (PL). Outros 61 parlamentares foram a favor da alteração. 


BlackNovember do QConcursos vem aí! Aqui você é VIP. Garantimos o menor preço da nossa história para você sair na frente e aproveitar a Black Friday antes de todo mundo. ACESSE AQUI! 

Delegado Marcus Amim assume como secretário da PC RJ

(Reprodução/Instagram @delegadomarcusamim)


Antes da votação, entidades de classes e sindicatos dos policiais civis do Rio de Janeiro emitiram uma nota de repúdio contra a modificação. A categoria pontuou que a mudança atende a um "capricho pessoal" do governador.

"Infelizmente, a prática corriqueira de interferências políticas diretas na escolha do chefe da Polícia Civil pelos mais diversos agentes externos se tornou tão banal e escancarada no Estado do Rio de Janeiro que não causa mais sequer surpresa ou perplexidade à sociedade carioca”, diz a nota.

O texto é assinado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Sindepol RJ), pelo Sindicato dos Policiais Civis Estado do Rio de Janeiro (Sindpol RJ) e pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Adepol RJ).

E como fica o novo concurso PC RJ?

Na sua cerimônia de posse como secretário de Polícia Civil, o delegado José Renato Torres do Nascimento tinha prometido a realização de um novo concurso PC RJ. O número de vagas e os cargos não chegaram a ser revelados. 


Com a mudança na chefia da Secretaria de Polícia Civil, ainda não há uma posição do novo titular sobre concursos públicos e gestão de pessoas.


O novo secretário, delegado Marcus Vinícius Amim, já comandou a Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), a Delegacia Especializada em Armas Munições e Explosivos (Desarme) e a 27ª DP (Vicente Carvalho). Desde junho, ele presidia o Detran RJ. 


O secretário é uma figura fundamental para trabalhar, com o governo estadual, na conquista por mais convocações de aprovados no concurso PC RJ 2021 e na recomposição dos quadros da corporação. 

Último concurso PC RJ está em andamento

A Polícia Civil do Rio de Janeiro tem concurso público em andamento para as carreiras de auxiliar de necropsia, técnico de necropsia, investigador, inspetor, perito legista e perito criminal.


Os editais, divulgados em 2021, trouxeram a oferta inicial de 400 vagas.


Porém, o Governo do Rio de Janeiro já autorizou um aumento de 1.341 oportunidades no concurso PC RJ. Assim, a oferta total passou de 400 para 1.741 vagas, conforme publicação no Diário Oficial do Estado de 24 de maio. 


Confira os novos quantitativos por cargo:

  • auxiliar de necropsia: 100 vagas (90 a mais que as 10 previstas inicialmente);
  • técnico de necropsia: 100 vagas (90 a mais que as 10 previstas inicialmente);
  • investigador: 700 vagas (500 a mais que as 200 previstas inicialmente);
  • inspetor: 600 vagas (500 a mais que as 100 previstas inicialmente);
  • perito legista: 87 vagas (62 a mais que as 25 previstas inicialmente);
  • perito criminal: 38 vagas (33 a mais que as 5 previstas inicialmente); e
  • delegado: 116 vagas (66 a mais que as 50 previstas inicialmente).

O governador Cláudio Castro destacou, em vídeo publicado em suas redes sociais, a importância dos novos policiais civis que serão convocados para o curso de formação.

“Sabemos que a segurança pública é um grande desafio, mas a nossa gestão tem trabalhado, se dedicado, investido muito e vai colocar mais policiais nas ruas. Essa é mais uma promessa que estamos cumprindo. Investir e fortalecer o nosso estado para que ele seja cada vez mais seguro, essa é a nossa prioridade”, disse Castro.

As chances são para carreiras de todos os níveis de escolaridade, com salários de até R$18 mil. As primeiras turmas já foram convocadas para o curso de formação na Academia de Polícia (PC RJ).


Até o término do prazo de validade, mais aprovados poderão ser empossados. Uma segunda convocação para o teste de aptidão física (TAF) e demais etapas, inclusive, já foi feita com o objetivo de ter mais aprovados à disposição do Estado.


Os aprovados no concurso da PC RJ farão jus a salários iniciais de até R$18 mil. Veja a remuneração de cada carreira:

  • auxiliar de necropsia: R$4.606,29;
  • técnico de necropsia: R$5.165,75;
  • investigador: R$5.840,37;
  • inspetor: R$6.380,29;
  • perito criminal: R$9.924,06;
  • perito legista: R$9.924,06; e
  • delegado: R$18.747,95.

Durante o curso de formação, o candidato recebe bolsa-auxílio correspondente a 80% do valor do vencimento da classe inicial do cargo, sem incidência de descontos previdenciários.


Quer ficar por dentro das notícias sobre concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram!