Concurso Unificado: 31 mil pedem reembolso da taxa de inscrição

Cerca de 1,46% dos inscritos no Concurso Unificado solicita a devolução da taxa de inscrição. Veja os números!

Autor:Bruna Somma
Publicado em:08/07/2024 às 11:45
Atualizado em:08/07/2024 às 12:09

O Concurso Nacional Unificado (CNU) teve 31.050 pedidos de devolução da taxa de inscrição. O quantitativo foi divulgado nesta segunda-feira, 8, pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI).


O número de solicitações de reembolso representa apenas 1,46% do total de inscritos em todo o país. O concurso segue, ao todo, com 2.083.385 candidatos.


Também foi aberto um prazo para alteração nos locais de prova. No total, 138 pessoas pediram essa mudança.


As solicitações, nesse caso, puderam ser feitas somente por candidatos com residência no Rio Grande do Sul que fariam prova em outros estados ou candidatos com residência em outros estados que fariam prova no Rio Grande do Sul.


O prazo tanto para os pedidos de reembolso da taxa e como para mudança no local de prova foi de 5 a 7 de julho.


Apenas 1,46% dos inscritos no CNU solicita devolução da taxa

(Foto: Agência Senado)


A data inicial para as provas do CNU era 5 de maio, porém as enchentes e o estado de calamidade pública do Rio Grande do Sul levaram à remarcação para o dia 18 de agosto em todo o país.


O Governo Federal informou que trabalha junto à Fundação Cesgranrio, banca organizadora da seleção, para manter os locais de provas. Porém, os candidatos deverão consultar novamente os locais a partir do dia 7 de agosto, pela página do concurso.


Entre no nosso grupo do WhatsApp e fique por dentro das principais informações de concursos públicos. Acesse aqui!

Concurso Unificado: veja o cronograma completo

O cronograma completo do Concurso Unificado, após a remarcação das provas para agosto, foi anunciado pela ministra da Gestão, Esther Dweck, em entrevista coletiva na última quinta, 4.


Veja toda as datas atualizadas do CNU:

  • 4 de julho – Publicação de Decreto e retificação do Edital;
  • 5 a 7 de julho – Disponibilização de sistema para os candidatos do Rio Grande do Sul que fariam prova em outros estados ou candidatos de outros estados que fariam prova no RS solicitarem alteração do polo de provas e para candidatos de todo o Brasil solicitarem devolução da taxa de inscrição;
  • 7 de agosto - Disponibilização dos Cartões de Confirmação;
  • 18 de agosto – Aplicação das provas;
  • 18 de agosto – divulgação dos cadernos de provas (PDFs disponíveis após às 20h);
  • 20 de agosto​ – divulgação preliminar dos gabaritos das provas objetivas;
  • 20 e 21 de agosto – prazo para interposição de eventuais recursos quanto às questões formuladas e/ou aos gabaritos divulgados;
  • 10 de setembro – disponibilização da imagem do Cartão-Resposta;
  • 8 de outubro – divulgação das notas finais das provas objetivas e da nota preliminar da discursiva;
  • 21 de novembro – divulgação final dos resultados;
  • Janeiro 2025 – início da convocação para posse e cursos de formação.

No caso dos cargos que têm o curso de formação como uma etapa do concurso, as chamadas devem começar já em dezembro.


Assista a entrevista coletiva com a ministra Esther Dweck sobre o cronograma do concurso:

Provas serão as mesmas que teriam sido aplicadas em maio

Os cadernos de prova, que seriam aplicados no dia 5 de maio, foram recolhidos e armazenados em locais seguros com fiscalização 24 horas por dia. Segundo a ministra Esther Dweck, nenhum malote foi violado.


Assim, as provas do dia 18 de agosto serão as mesmas que seriam aplicadas em maio.


Confira as medidas de segurança que foram adotadas na logística de remarcação das provas:


Recolhimento, checagem e inviolabilidade das provas

  • Após a decisão do adiamento, ocorrida em 3 de maio, os malotes de prova foram recolhidos em todo o Brasil, verificados e enviados para um local seguro.

Vigilância e monitoramento das provas

  • O local do armazenamento de provas permanece em permanente vigilância e monitoramento (24x7).

Integração da operação de segurança

  • Participação do MGI, Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Força Nacional (FN), Secretarias de Segurança Pública Estaduais, Inep, Fundação Cesgranrio e Correios.

A ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos também reforçou que não será possível anotar os gabaritos e levar os cadernos de questões no dia de aplicação das provas.


Com o "Manual das Provas CNU", você tem acesso a informações compiladas e a um checklist para as provas. BAIXE GRATUITAMENTE AQUI!

Concurso Unificado: provas serão aplicadas em dois turnos

Os candidatos do Concurso Nacional Unificado serão avaliados por provas objetivas e discursivas. A aplicação ocorrerá nos turnos da manhã e da tarde, nos seguintes horários:


Turno da manhã

  • Abertura dos portões: 7h30
  • Fechamento dos portões: 8h30
  • Início da aplicação: 9h
  • Término da aplicação: 11h30
  • Término da aplicação para candidatos que necessitem de tempo adicional para realização das provas e tenham solicitado no ato da inscrição: 12h30
  • Duração da prova: 2h30

Turno da tarde

  • Abertura dos portões: 13h
  • Fechamento dos portões: 14h
  • Início da aplicação: 14h30
  • Término da aplicação: 18h
  • Término da aplicação para candidatos que necessitem de tempo adicional para realização das provas e tenham solicitado no ato da inscrição: 19h.
  • Duração da prova: 3h30

No parte da manhã, os concorrentes nos blocos de nível superior (1 a 7) responderão a 20 questões objetivas de Conhecimentos Gerais e a uma questão dissertativa de Conhecimento Específico.


Para o bloco de nível médio (8), os inscritos farão 20 questões de múltipla escolha e uma redação.  


No turno da tarde, para os blocos de nível superior (1 a 7), serão cobradas 50 questões objetivas de Conhecimentos Específicos.


Já os candidatos no bloco de nível médio (8) farão mais 40 questões objetivas.


Será eliminado quem obtiver aproveitamento inferior a 40% da pontuação nas provas objetivas de Conhecimentos Gerais e Específicos ou nota zero na prova discursiva.


A oferta será de 6.640 vagas em cargos dos níveis médio e superior, com salários que podem ultrapassar os R$20 mil. As oportunidades estão distribuídas por 21 órgãos e entidades do Poder Executivo Federal.



Logo Qconcursos
Conteúdo Qconcursos

Salário

Até R$ 22.921,71

Cargos

9

Vagas

13280
PRÓXIMA LIVEVer todas
Imagem do vídeo principal

CNU - Bloco 7 - Aula de Arquivologia: Resolução de questões

Equipe Qconcursos