Com 50 vagas, Ministério da Cultura adere ao Concurso Unificado

Ministério da Cultura (MinC) decide aderir ao Concurso Nacional Unificado, com suas 50 vagas autorizadas para analista. Confira!

Concursos Previstos
Autor:Bruna Somma
Publicado em:02/10/2023 às 12:58
Atualizado em:02/10/2023 às 14:12

Com autorização recente para preenchimento de 50 vagas, o Ministério da Cultura (MinC) aderiu ao Concurso Nacional Unificado (CNU). A participação foi confirmada na última sexta-feira, 29, em entrevista coletiva com a ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck. 


O concurso unificado já conta com 6.590 vagas confirmadas, sendo 50 para o Ministério da Cultura. As oportunidades do MinC serão para o cargo de analista técnico administrativo, de nível superior


As remunerações atuais são de R$6.913,90, incluindo o vencimento básico, gratificação de desempenho e auxílio-alimentação de R$658. 


O MinC apresenta dezenas de cargos vagos e previsão de aposentadoria para outras carreiras, além de analista técnico administrativo. Isso poderá possibilitar a autorização de novos concursos nos próximos anos. 


Somente para 2023, estão previstas 78 aposentadorias no ministério. A pasta, por exemplo, já encaminhou solicitação para novo concurso na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). 


Como aderiu ao Concurso Nacional Unificado, os trâmites para o concurso MinC serão realizados em conjunto com os demais órgãos, como a escolha da organizadora, definição do cronograma, publicação do edital e aplicação das provas. 


Comece a estudar para o Concurso Nacional Unificado com o 1º Preparatório do Mercado. Inscreva-se agora e garanta sua vaga!

MinC tem autorização para realizar novo concurso com 50 vagas

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)


O Concurso Nacional Unificado é uma proposta do Governo Federal para centralizar os concursos autorizados este ano. A ideia é ter um único dia de aplicação de provas, até março de 2024, em cerca de 180 municípios espalhados pelo país. 


Com isso, o governo quer democratizar o acesso ao serviço público, uma vez que as provas serão capilarizadas (no estilo do Exame Nacional do Ensino Médio - Enem) e não somente nas capitais dos estados.


No concurso unificado, uma pessoa, por exemplo, poderá concorrer a vagas em mais de um cargo, pagando apenas uma taxa de inscrição. 


A adesão ao CNU foi voluntária. Cada órgão ou entidade pública, com aval para preenchimento de vagas, escolheu por aderir ou não ao formato.

Veja o cronograma e provas do Concurso Unificado

De acordo com a ministra Esther Dweck, o cronograma do CNU será:

  • edital: 20 de dezembro de 2023;
  • provas: até março de 2024;
  • resultado final da etapa unificada: até maio de 2024;
  • cursos de formação, quando cabível: até julho de 2024; e
  • posse dos novos servidores: até agosto de 2024.

A proposta do CNU, também chamado de “Enem dos Concursos” é que as vagas dos órgãos sejam distribuídas em oito blocos temáticos. Ainda não há informação sobre qual bloco as vagas do Ministério da Cultura serão incluídas.


O Concurso Nacional Unificado terá somente um dia de provas. Os candidatos deverão responder a:

  • questões objetivas com matriz comum a todos os candidatos;
  • questões objetivas sobre Conhecimentos Específicos de cada bloco temático;
  • prova discursiva sobre Conhecimentos Específicos de cada bloco temático.

A aplicação das provas objetivas e discursivas ocorrerá em um único turno (com 4h30 de duração).


Segundo os membros do MGI, o conteúdo programático e as disciplinas das provas só serão divulgados no edital. Mas, a ministra Esther Dweck tranquilizou:

"Quem já estuda, vai estar preparado. Podem ficar tranquilos. Todos que já se preparam para concursos vão ter bagagem para fazer esse concurso unificado".

Último concurso MinC foi realizado há dez anos

O concurso MinC teve edital publicado em 2013. A oferta foi de 83 vagas para o cargo de técnico, de nível superior, com remuneração de R$3.980,40, na época.


Os candidatos foram avaliados por provas objetivas e discursivas, de caráter eliminatório e classificatório. 


Na prova objetiva, foram cobradas 50 questões sobre as disciplinas de:

  • Língua Portuguesa;
  • Conhecimentos Gerais (Noções de Informática; Língua Estrangeira; e Administração Pública); e
  • Conhecimentos Específicos (Finanças Públicas; e Setor de Cultura do Governo Federal). 

Já na prova discursiva, foi necessário escrever uma dissertação sobre tema relacionado ao Setor de Cultura do Governo Federal.


Está se preparando para o Concurso Nacional Unificado? Então entre para o grupo exclusivo no Telegram e receba notícias, atualizações e dicas de estudos!