Concurso Unificado: candidatos avaliam devolução de taxa

Com o adiamento das provas do Concurso Unificado, candidatos dividem opiniões sobre possível devolução da taxa. Confira!

Autor:Bruna Somma
Publicado em:07/05/2024 às 17:35
Atualizado em:07/05/2024 às 19:05


De acordo com o Governo Federal, a decisão foi tomada para que todos os inscritos possam realizar as provas nas mesmas condições em todo o país.


Nas redes sociais da Folha Dirigida por Qconcursos, muitos concorrentes são a favor da possibilidade da devolução da taxa de inscrição diante de uma nova data para as provas.


Veja alguns dos relatos para a pergunta: você gostaria de ter a devolução da taxa de inscrição do CNU?

"Sim, se a pessoa não puder na nova data, perde o dinheiro", disse um candidato.
"Sim. Acho justo com quem não quer mais fazer o concurso", afirmou outro participante.
"Não, mas deveria haver essa possibilidade para quem quisesse", opinou mais um inscrito no concurso.

Provas do CNU serão em 228 cidades brasileiras

(Foto: Agência Brasil)


Por outro lado, diversos candidatos não querem a devolução da taxa pois desejam permanecer no concurso e realizar a prova na nova data. Confira os relatos:

"Não, eu vou fazer de qualquer jeito. Vou fazer na minha cidade, não tive prejuízo com passagem e hospedagem", argumentou uma concorrente.
"Não. Quem está bem preparado faz a prova a qualquer tempo", informou um inscrito.
"Não. Vamos esperar uma nova data. Quero fazer a prova", concordou outro candidato.

>> QC on Fire! Tenha acesso a Ilimitada Vitalícia + Mentoria por tempo limitado. Acesse!

O que diz o MGI sobre a devolução da taxa de inscrição

O Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI), organizador do Concurso Unificado, informou à reportagem que os casos passíveis de reembolso são para problemas ocorridos durante a aplicação das provas.


A pasta ainda afirmou que "por enquanto ninguém pode solicitar, pois ninguém foi prejudicado".


Segundo o item 11.16 do edital de abertura, "o candidato afetado por problemas logísticos, durante a aplicação das provas do Concurso Público Nacional Unificado, poderá solicitar a devolução do valor pago a título de taxa de inscrição em até cinco dias úteis após o dia de aplicação das provas".


Já o item 11.16.1 do documento diz que "são considerados problemas logísticos, para fins de devolução do valor pago a título de taxa de inscrição, fatores supervenientes, peculiares, eventuais ou de força maior, como: desastres naturais (que prejudiquem a aplicação do CPNU devido ao comprometimento da infraestrutura do local), falta de energia elétrica (que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural) que incorra em comprovado prejuízo imprevisível e insuperável ao candidato".


Na manhã de sexta-feira, 3, antes do anúncio do adiamento, o Ministério da Gestão chegou a informar que as solicitações de reembolso deveriam ser enviadas até o dia 10 de maio, por meio da Área do Candidato.


Porém, com o adiamento das provas, a possibilidade de devolução foi suspensa.

70% concordam com adiamento das provas do concurso

Em enquete realizada nas redes sociais da Folha Dirigida por Qconcursos, das mais de 500 pessoas que opinaram, 70% concordaram com o adiamento das provas, 15% não gostaram e outras 15% colocaram que "tanto faz".

"Os 15% que não gostaram, se estudaram, não aprenderam nada com um edital que fala sobre ética, cidadania, democracia, inclusão, políticas públicas e por aí vai", manifestou uma candidata após a divulgação do resultado da enquete.

Uma outra concorrente também concordou que o mais importante é dar a atenção necessária à população do Rio Grande do Sul.

"Neste momento, mais importante que fazer um concurso, é cuidar de um povo que não tem o básico para sobreviver como água potável, comida, teto e roupas. Foi mais do que certo adiar".

Segundo apuração da Folha Dirigida por Qconcursos, o Governo Federal analisa a remarcação das provas para o dia 18 de agosto.


Confira mais detalhes sobre a nova data do CNU no vídeo abaixo:

Provas do Concurso Unificado serão em dois turnos

Quando remarcadas, as provas objetivas e discursivas do Concurso Unificado serão realizadas nos turnos da manhã e da tarde. Veja os horários:


Turno da manhã

  • Abertura dos portões: 7h30
  • Fechamento dos portões: 8h30
  • Início da aplicação: 9h
  • Término da aplicação: 11h30
  • Término da aplicação para candidatos que necessitem de tempo adicional para realização das provas e tenham solicitado no ato da inscrição: 12h30
  • Duração da prova: 2h30

Turno da tarde

  • Abertura dos portões: 13h
  • Fechamento dos portões: 14h
  • Início da aplicação: 14h30
  • Término da aplicação: 18h
  • Término da aplicação para candidatos que necessitem de tempo adicional para realização das provas e tenham solicitado no ato da inscrição: 19h.
  • Duração da prova: 3h30

No turno da manhã, os inscritos nos blocos de nível superior (1 a 7) deverão responder a 20 questões objetivas de Conhecimentos Gerais e a uma questão dissertativa de Conhecimento Específico.


Para o bloco de nível médio (8), os participantes farão 20 questões de múltipla escolha e uma redação.  


No período da tarde, para os blocos de nível superior (1 a 7), serão cobradas 50 questões objetivas de Conhecimentos Específicos.


Já os candidatos no bloco de nível médio (8) farão mais 40 questões objetivas.


Será eliminado quem obtiver aproveitamento inferior a 40% da pontuação nas provas objetivas de Conhecimentos Gerais e Específicos ou nota zero na prova discursiva.


A oferta será de 6.640 vagas em cargos dos níveis médio e superior, com salários que podem ultrapassar os R$20 mil.


A oferta é para 21 órgãos e entidades do Poder Executivo Federal.


Com o "Manual das Provas CNU", você tem acesso a informações compiladas e a um checklist para as provas. BAIXE GRATUITAMENTE AQUI!

Logo Qconcursos
Conteúdo Qconcursos

Salário

Até R$ 22.921,71

Cargos

9

Vagas

13280
PRÓXIMA LIVEVer todas
Imagem do vídeo principal

Concurso TRE Unificado - Aula de Direito Constitucional: Princípio da Separação dos Poderes

Equipe Qconcursos