Funai confirma adesão ao Concurso Nacional Unificado

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas confirma que as 502 vagas do seu concurso Funai serão preenchidas por meio do edital unificado.

Concursos Previstos
Autor:Mateus Carvalho
Publicado em:20/09/2023 às 09:54
Atualizado em:20/09/2023 às 10:17

Mesmo com trâmites avançados e perto de finalizar a contratação da banca, a Fundação Nacional dos Povos Indígenas optou em aderir ao Concurso Nacional Unificado (CNU), com suas 502 vagas autorizadas.


A Funai consta na lista de órgãos confirmados que foi divulgada pelo Ministério da Gestão e Inovação (MGI) à Folha Dirigida por Qconcursos na última terça-feira, 19.


Em resposta, a Funai elogia a proposta e informa que decretou a adesão no dia 11 de setembro.

"A Funai deliberou por aderir ao CNU, considerando que o recente e inovador projeto visa possibilitar a ampliação e a democratização do acesso da população aos cargos públicos, fortalecer a vocação para o serviço público e criar uma referência nacional para o aperfeiçoamento, racionalização e padronização dos certames para recrutamento e seleção, dentre outros objetivos."

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas revela que terá dois representantes junto ao MGI para auxiliar nos preparativos do CNU.


O órgão também confirma a previsão de provas no primeiro trimestre de 2024, assim como consta no cronograma divulgado pelo Ministério da Gestão e Inovação.

Funai se encaminhava para contratar banca

A presença da Funai no Concurso Unificado é uma surpresa. Isso porque o órgão tinha preparativos adiantados e se encaminhava para contratar a sua banca organizadora.


Inclusive, já havia uma decisão que a escolhida seria aquela com menor proposta entre as avaliadas. A Funai enviou o projeto básico à 17 bancas organizadoras, que puderam manifestar interesse.


Recentemente, a comissão do concurso solicitou recurso, em caráter de urgência. Por isso, tudo indicava que o órgão ficaria de fora, porém optou em aderir ao CNU.


Vale lembrar que a Funai obteve o seu aval no início de maio e a portaria autorizativa previa que o edital fosse divulgado até 29 de outubro deste ano.


Como o Concurso Unificado terá um prazo de até seis meses para o edital ser publicado, isso pode ter pesado para a adesão da Funai, que via o seu prazo encurtar.

Concurso Unificado já tem 5 mil vagas confirmadas

O Ministério da Gestão e Inovação (MGI) confirmou os órgãos que, até 18 de setembro, manifestaram interesse em aderir ao Concurso Nacional Unificado.


De acordo com a pasta, até o momento, são 5.151 vagas confirmadas.


Entretanto, a lista divulgada pelo MGI gera dúvidas e é preliminar. Isso porque os órgãos têm até o final do mês para assinar o termo de adesão e alguns ainda poderão declinar da proposta.


adesão ao CNU é voluntária. Isto é, cada órgão pode decidir se vai participar ou se deseja seguir com os preparativos do concurso por conta própria.


O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) está presente na lista, mas ratificou que não participará do Concurso Unificado.


Outra surpresa é a presença da Fiocruz, que enviou uma nota, no dia 12 de setembro, afirmando que não participaria do concurso unificado.


A reportagem da Folha Dirigida tem acompanhado e apurado todas as movimentações dos órgãos federais quanto ao Concurso Unificado. Veja aqui quem já confirmou adesão e quem negou a proposta!


Quer se preparar para o Concurso Nacional unificado? Então acesse o material exclusivo do Qconcursos. Clique aqui e confira!

Fundação Nacional dos Povos Indígenas confirma adesão da Funai ao Concurso Unificado

(Foto: Divulgação)


Quer se preparar para concursos? Então confira as próximas seleções previstas nas regiões:

Como serão distribuídas as vagas do CNU?

A proposta do Concurso Nacional Unificado, também chamado de “Enem dos Concursos” é que as vagas sejam distribuídas em oito blocos temáticos:

  • Administração e Finanças Públicas;
  • Setores Econômico, Infraestrutura e Regulação;
  • Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário;
  • Educação Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Políticas Sociais; Justiça e Saúde;
  • Trabalho e Previdência;
  • Dados, Tecnologia e Informação Pública; e
  • Nível intermediário.

As inscrições do CNU serão feitas no site da banca organizadora a ser contratada. A instituição também ficará responsável pela aplicação das provas. 


O MGI informou que ao realizar a inscrição, primeiro, o candidato deverá escolher entre um dos blocos temáticos. Em seguida, deverá indicar seu cargo/carreira por ordem de preferência entre as vagas disponíveis no bloco de sua escolha.

Provas do Concurso Nacional Unificado

O Concurso Nacional Unificado terá apenas um dia de provas. Os candidatos deverão responder a:

  • questões objetivas com matriz comum a todos os candidatos;
  • questões objetivas sobre Conhecimentos Específicos de cada bloco temático;
  • prova discursiva sobre Conhecimentos Específicos de cada bloco temático.

A aplicação das provas objetivas e discursivas será em um único turno (com 4h30 de duração).


Segundo os membros do MGI, o conteúdo programático e as disciplinas das provas só serão divulgados após o ministério ter clareza de quais órgãos participarão do concurso unificado.


Porém, há assuntos com maior probabilidade de serem cobrados, como diversidade e inclusão, concernentes aos servidores atuais, de acordo com o MGI.


Em seguida, será realizada a avaliação de titulação acadêmica e/ou experiência profissional pregressa, se necessário para o cargo em disputa.


Quer ficar por dentro das notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Logo Qconcursos
Conteúdo Qconcursos
InstitutoFundação Nacional dos Povos Indígenas

Salário

Até R$ 8.263,16

Cargos

19

Vagas

502
PRÓXIMA LIVEVer todas
Imagem do vídeo principal

Concurso TJ SP Escrevente: Aulão das Disciplinas de Direito | Bloco II do edital #aovivo

Equipe Qconcursos